Temporada 02

Como ler um artigo científico de forma eficaz?

12/04/22

Artigo científico

vinheta (1)_edited.jpg
vinheta (1)_edited.jpg
Imagem desfocada

Mariana Lenharo

Jornalista de ciência

 RESUMO 

Para um jornalista, um artigo científico pode parecer intimidador. Mas é cada vez mais comum que, mesmo jornalistas não especializados na cobertura de ciência, tenham que reportar sobre estudos recentes publicados em periódicos científicos.

Você já se desesperou diante de um paper e achou que não iria dar conta de cobrir aquele assunto? Neste episódio do projeto Jornalismo Científico em 5 Minutos, a jornalista Mariana Lenharo dá algumas dicas de como ler um artigo científico de forma eficaz.

Baixe o vídeo

Assista no YouTube

Ao cobrir os resultados de um estudo, é essencial que o jornalista leia o artigo científico na íntegra. Mas como fazer isso de forma eficaz? Neste vídeo, a jornalista Mariana Lenharo sugere uma ordem para se ler as diferentes seções do artigo:


Abstract (Sumário)

É a primeira seção de um artigo, que traz uma visão geral da pesquisa (objetivo, metodologia, principais resultados e a conclusão). Aproveite para pesquisar os termos que você não conhece, para ler o restante do artigo com mais propriedade.


Results and Discussion (Resultados e discussão)

Aqui, você vai entender o que aquele estudo descobriu. Pra facilitar seu trabalho na hora de escrever a matéria, já vá destacando os pontos que podem ser interessantes citar. Localize os principais números do artigo. Se ele tiver gráficos e tabelas, vá diretamente nelas. Essas são as partes mais objetivas e diretas do estudo, ali você tem os dados mais brutos, sem a interpretação dos autores.


Methodology (Metodologia)

Em seguida, leia a seção de metodologia pra entender como aqueles dados foram coletados. Isso já me dá uma boa compreensão de como a pesquisa foi pensada, executada e os resultados encontrados.


Depois, faça uma leitura dinâmica do artigo, do começo ao fim, para pegar mais detalhes importantes e anotar as minhas principais dúvidas e questões para perguntar aos dos autores em uma entrevista.


Dicas de leitura


The Open Notebook: Como ler um artigo científico (em inglês)


LSE: Como ler e entender um artigo científico: um guia para não-cientistas (em inglês)


KSJ-MIT: Manual de Edição em Jornalismo Científico



debate

O valor do press release no jornalismo de ciência

Este episódio do Jornalismo Científico em 5 Minutos fala sobre a importância de lermos o artigo científico na íntegra antes de fazermos uma reportagem sobre seus resultados. Confiar apenas no press release pode fazer com que o jornalista desconsidere possíveis limitações do estudo ou se deixe levar por afirmações exageradas sobre a importância daquela pesquisa.


Porém, é preciso reconhecer que o press release tem seu valor no fluxo da notícia de ciência. Dificilmente um jornalista tem tempo disponível para ler vários artigos científicos na íntegra apenas para identificar quais deles vale a pena cobrir.


Se o profissional tem acesso aos releases, que são textos curtos e de linguagem acessível, a tarefa de selecionar o que vale uma notícia fica bem mais fácil. A leitura do press release, porém, deve ser apenas a primeira etapa, seguida por uma apuração mais aprofundada, envolvendo a leitura do artigo original e entrevistas com especialistas.


Em um artigo no Observatório da Imprensa, as relações públicas Mirtes Bogéa e Juliane Duarte discutiram o valor do press release para o jornalismo científico. "O release não é a notícia, mas é parte de seu processo de construção", afirmaram. Elas também destacaram que, ainda que um release venha de fontes confiáveis e com informações de interesse público, o jornalista não fica isento de apurá-las. "Entre a visibilidade desejada pelo assessor e a facilidade de acesso à informação pelo jornalista, existe um leitor, um espectador ou um ouvinte, a quem devemos respeito, além de informações acuradas."


Um dos maiores repositórios de press releases de artigos científicos é o Eurekalert!, uma plataforma da American Association for the Advancement of Science (AAAS). Outra fonte importante de press releases de pesquisa é a Agência Bori, focada na ciência produzida no Brasil.